Pesquisar este blog

Yugas ou Eras

Yugas 
Yuga (Devanagari: युग) na filosofia hindu é o nome de uma 'época' ou 'era' dentro de um ciclo de quatro tempos. Estes são os Satya Yuga, Treta Yuga, Dwapara Yuga e, finalmente, o Kali Yuga. Segundo a cosmologia hindu, a vida no universo é criada e destruída uma vez a cada 4,1-8,2 bilhoes de anos, que é um dia inteiro (dia e noite) de Brahma. O tempo de vida de um Brahma pode ser 311trilhoes e 40 bilhões de anos. Os ciclos se repetem como as estações do ano, crescente e minguante dentro de um tempo formando um ciclo de criação e destruição do universo. Como verão, inverno, primavera e outono, cada yuga envolve estágios ou mudanças graduais que a terra e a consciência da humanidade atravessa como um todo. Um ciclo completo de quatro yugas compreende uma Idade de Ouro de alta iluminação para a humanidade e uma Idade das Trevas de grande ignorancia, dependendo da distancia que o sol se encontra do centro da galaxia.

Durações dos quatro yugas 

 De acordo com as Leis de Manu, um dos primeiros textos conhecidos que descrevem os yugas, o comprimento é de 4800 anos + 3600 anos + 2400 + anos 1200 anos para um total de 12.000 anos por um arco, ou 24 mil anos para completar o ciclo (um precessão dos equinócios). ., Não há menção de um ano dos semideuses ou qualquer ano maior do que o ano solar, o que é coerente com a descrição em A Ciência Sagrada de Swamy Sri Yukteswar Giri.
As idades tem a ver com um declínio ou aumento gradual do dharma, a sabedoria, o conhecimento, a capacidade intelectual, tempo de vida, emocional e força física.

    
Satya Yuga: - A Virtude reina suprema.  a estatura humana era de 21 côvados (um
côvado media cerca de 50 cm). A vida media do ser humano era de 100.000 anos.
    
Treta Yuga: - Existiam três quartos de virtude e um de pecado. A estatura humana normal era 14 côvados. A vida media do ser humano era de 10.000 anos.
    
Dwapar Yuga: - Metade virtude e metade pecado. A estatura humana normal é de 7 côvados. A vida media do ser humano é de 1000 anos no final do Yuga.
    
Kali Yuga: - Tres terços de pecados e um de virtudes. A estatura humana normal era de 3,5 côvados. A vida media dos seres humanos era de 100 anos. No fim do Kali Yuga esta media desce para 20 anos.


 Tabela
Hindu do Tempo 
Enquanto a contagem yuga do tempo é a mais popular, ele não se relaciona com qualquer movimento celeste conhecido encontrado no Astronomical Almanac. O valor de 24.000 anos é dentro de 7% do moderno cálculo astronômico de uma completa precessão de equinócios de 25.772 anos. Este fenômeno é observado com as estrelas que se movem em um movimento retrógrado através do céu em cerca de 50 segundos de arco por ano e é pensado para produzir períodos de idades quentes e idades de gelo conhecida como o ciclo de Milankovitch, assim, os ciclos yuga podem ter alguma base em conhecidos ciclos terrestres.

Ensinamentos de Sri Yukteswar sobre os yugas 

A visão de contagem do tempo do ciclo de yuga com sua vasta escala de tempo foi contestada pelo iogue indiano Swami Sri Yukteswar Giri, guru de Paramahansa Yogananda, em 1894.
Em seu livro A Ciência Sagrada, Sri Yukteswar explicou que a fase descendente de Satya Yuga dura 4.800 anos, Treta Yuga 3600 anos, Dwapara Yuga 2400 anos, e Kali Yuga 1200 anos. A fase ascendente do Kali Yuga, então, começa também com duração de 1200 anos. A fase ascendente do Kali Yuga começou em setembro de 499. Desde setembro de 1699, estamos na fase ascendente do Dwapara Yuga, de acordo com Sri Yukteswar. No livro A Ciência Sagrada, Sri Yukteswar escreveu que a contagem tradicional ou longa é baseada em um mal-entendido. Ele diz que, no final do último descendente Dwapara Yuga (cerca de 700 AC), "Maharaja Yudhisthira, notando o surgimento do obscuro Kali Yuga, abdicou de seu trono para seu neto ... e juntamente com todos os seus homens sábios ... retirou-se para as montanhas do Himalaia ... Assim não ficava ninguem no tribunal que poderia entender o princípio da contagem correta das idades dos vários Yugas ". De acordo com Sri Yukteswar, ninguém queria anunciar a má notícia do início do Kali Yuga descendente, de modo que continuaram a adicionar anos à data Dwapara (na época 2400 Dwapara) apenas adiando a época de Kali. Como o Kali Yuga começou a subir de novo, os estudiosos da época, reconheceram que houve um erro na data (então sendo chamado de 3600 + Kali, até mesmo os  textos daquela época diziam que Kali tinha apenas 1200 anos). "Por meio da reconciliação, eles imaginavam que 1200 anos, a idade real de Kali, não foram os anos normais de nossa terra, mas foram tantos Daiva (ou deva " ano dos deuses "), que consiste em 12 meses daiva de 30 dias cada, com cada dia daiva sendo igual a um ano solar comum do nosso planeta. Assim de acordo com estes homens 1200 anos de Kali Yuga deve ser igual a 432.000 anos do nosso planeta."Sri Yukteswar explicou que, assim como o ciclo do dia e da noite é causado por um movimento celeste (a Terra girando em seu eixo em relação ao Sol), e assim como o ciclo das estações do ano são causadas por um movimento celeste (a terra com eixo inclinado orbitando o Sol) assim também é o ciclo yuga (visto como a precessão dos equinócios), causada por um movimento celeste. Ele explicou este movimento celeste como o movimento de todo o sistema solar em torno de outra estrela. À medida que nosso sol se move em uma rota oval, nesta órbita, leva o sistema solar (e terra) para mais perto e mais longe,  de um ponto no espaço conhecido como o "grande centro", também chamado "Vishnunabhi ', que é a sede do poder criativo", Brahma, que regula a virtude mental do mundo inteiro. 
"Ele deu a entender que é a proximidade do sistema solar a este grande centro, que determina qual a estação ou Yoga em que homem se encontra e quanto mais pròximo o sistema solar se encontra do centro da nossa galaxia, mais virtuosa, espiritual e sabia é a humanidade.
Citando A Ciência Sagrada, Sri Yukteswar afirma que o nosso sol gira em torno de um grande centro  chamado Vishnunabhi, que é a sede do poder criativo, Brahma, o magnetismo universal. Brahma regula dharma, a virtude mental do mundo interno.  

Sri Yukteswar afirma: ... o sol, com seus planetas  e suas luas, tem uma estrela gemea do outro lado da via Làctea e gira junto com ela; um giro completo dura cerca de 24.000 anos de nossa terra .... Essencialmente, quando o Sol em sua revolução em volta da galàxia, junto com sua estrela gemea vai para o ponto mais próximo a este centro grande, a sede da Brahma ... a virtude mental torna-se muito desenvolvida e o homem pode facilmente compreender tudo, mesmo os mistérios do Espírito. " Além disso, ... quando o sol vai para o lugar de sua órbita mais afastado de Brahma, o grande centro ... a virtude mental, fica tão reduzida que o homem não pode compreender qualquer coisa além da criação material bruta. 
Paramahansa Yogananda, discìpulo de Sri Yukteswar, data seu pròlogo no livro  A Ciência Sagrada como 249 Dwapara (1949). O período de 2400 anos em que o Sol passa pela porção 2/20 de sua órbita é chamado Dwapara Yuga. Dharma, a virtude mental, é, em seguida, na segunda fase de desenvolvimento e é completa apenas pela metade, o intelecto humano pode compreender as matérias finas de eletricidades e seus atributos que são os princípios da criação do mundo exterior.

Os quatro yugas e Brahmajnana

 Deve ser óbvio que o estilo de vida, nos quatro Yugas é o mesmo estilo de vida das pessoas das quatro Varnas hindus.

    
Krita / Satya Yuga - Brahmana Varna
    
Treta Yuga - Kshatriya Varna
    
D (v / w) apara Yuga - Vaishya Varna
    
Kali Yuga - Shudra VarnaA Varna de uma pessoa é determinada pelas duas atitudes, positivas e negativas,

    
Brahmana Varna - atitudes positivas e negativas se fundem para se tornar um e o mesmo
    
Kshatriya Varna - atitudes positivas e negativas são separadas
    
Vaishya Varna - Há apenas uma atitude positiva e não atitude negativa
    
Shudra Varna - As duas atitudes estão ausentes.


Brahmana Varna dá melhor qualidade de vida e autoridade, mas pode ser utilizado apenas sob condições ideais.  

Todas as atividades da vida estão interligadas e são eternas. Isto força o Brahmana a ser honesto. Shudra Varna dá o máximo de liberdade, mas menos qualidade de vida. Neste Varna todas as atividades são independentes umas das outras e transientes. 
 A enorme flexibilidade torna Varna ideal para condições caóticas.  
As Varnas foram proibidas porque os hindus tentaram ter a autoridade de Brahmana Varna e a liberdade de Shudra Varna.  
As Varnas foram, portanto, substituídas com as virtudes do Yuga.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor me de a sua opiniao