Pesquisar este blog

quinta-feira, 13 de abril de 2017

As Bebidas Energéticas São Boas ou Ruins?



Bebidas energéticas são destinadas a aumentar a sua energia, vigilância e concentração.

Pessoas de todas as idades as consomem e elas estão cada vez mais populares.

Porém alguns profissionais de saúde têm alertado sobre suas consequências nocivas, o que levou muitas pessoas a questionar a sua segurança.

Este artigo analisa os prós e os contras das bebidas energéticas, fornecendo uma revisão extensa de seus efeitos sobre a saúde.


O que são bebidas energéticas?


Bebidas energéticas são bebidas que contêm ingredientes que aumentam a energia e o desempenho mental.

Red Bull, 5-Hour Energy, Monster, AMP, Rockstar, NOS e Full Throttle são exemplos de bebidas energéticas populares.

Quase todas as bebidas energéticas contêm cafeína para estimular a função cerebral e aumentar a vigilância e concentração.

No entanto, a quantidade de cafeína difere de produto para produto. Esta tabela mostra o teor de cafeína de algumas bebidas energéticas populares:

Todas as informações de cafeína nesta tabela foram obtidas a partir do site do fabricante ou da Caffeine Informer, nos casos em que o fabricante não tenha informado o conteúdo de cafeína.

Bebidas energéticas também normalmente contêm vários outros ingredientes. Alguns dos ingredientes mais comuns além da cafeína estão listados abaixo:

Açúcar: É geralmente a principal fonte de calorias em bebidas energéticas, embora algumas não contenham açúcar e sejam baixas em carboidratos.

Vitaminas do grupo B: desempenham um papel importante na conversão dos alimentos que você come em energia que seu corpo pode usar.

Derivados de aminoáidos: Como por exemplo taurina e L-carnitina. Ambos são naturalmente produzidos pelo corpo e têm papéis em vários processos biológicos.

Extratos de ervas: O guaraná é provavelmente incluído para adicionar mais cafeína, enquanto o ginseng pode ter efeitos positivos sobre a função cerebral.

Resumo: As bebidas energéticas são projetadas para aumentar a energia e o desempenho mental. Eles contêm uma combinação de cafeína, açúcar, vitaminas, derivados de aminoácidos e extratos de ervas.


Bebidas energéticas podem melhorar a função cerebral


As pessoas consomem bebidas energéticas por uma variedade de razões.
Uma das mais comuns é aumentar as funções mentais.
Mas as bebidas energéticas realmente podem fornecer esse benefício?

Vários estudos confirmam que as bebidas energéticas podem de fato melhorar funções cerebrais como memória, concentração e tempo de reação, enquanto também reduzem a fadiga mental (veja os links a seguir).

De fato, um estudo, em particular, mostrou que beber apenas uma lata de 500 ml de Red Bull aumentou a concentração e a memória em cerca de 24%

Muitos pesquisadores acreditam que esse aumento na função cerebral só pode ser atribuído à cafeína, enquanto outros especularam que a combinação de cafeína e açúcar em bebidas energéticas seja necessária para obter maiores benefícios.


Resumo: Vários estudos mostraram que as bebidas energéticas podem reduzir a fadiga mental e melhorar as medidas da função cerebral, como memória, concentração e tempo de reação.


Bebidas energéticas podem ajudar as pessoas a funcionarem quando estão cansadas


Outro motivo pelo qual as pessoas consomem bebidas energéticas é ajudá-las a funcionar quando estão privadas de sono ou cansadas.

Os motoristas em viagens longas e noturnas muitas vezes tomam bebidas energéticas para ajudá-los a permanecerem alertas enquanto estão atrás do volante.

Vários estudos usando simulações de condução concluíram que beber uma bebida energética pode aumentar a qualidade de condução e reduzir a sonolência, mesmo em condutores que são privados de sono.

Da mesma forma, muitos trabalhadores que fazem turnos de noite usam bebidas energéticas para ajudá-los a cumprir as exigências do trabalho durante as horas em que a maioria das pessoas está dormindo.

Embora as bebidas energéticas também possam ajudar esses trabalhadores a permanecerem alertas e acordados, pelo menos um estudo sugeriu que o uso de bebidas energéticas poderia afetar negativamente a qualidade do sono após o turno.


Resumo: As bebidas energéticas podem ajudar as pessoas a funcionar enquanto estão cansadas, mas as pessoas podem observar diminuições na qualidade do sono após o uso de bebidas energéticas.


Bebidas energéticas podem causar problemas cardíacos


As pesquisas parecem demonstrar que as bebidas energéticas podem melhorar a função cerebral e ajudar a permanecer alerta quando estiver cansado.

No entanto, também há preocupações de que as bebidas energéticas têm contribuído para problemas cardíacos.

Uma pesquisa constatou que pelo menos 17 pessoas desenvolveram problemas cardíacos significativos após o uso de bebidas energéticas, o que obrigou-os a ir ao pronto socorro. Várias das pessoas morreram de complicações.

Este número é provavelmente mais baixo do que o número real de problemas de coração relacionados com os drinks energéticos, considerando que mais de 20.000 atendimentos no Pronto Socorro estão associados com o consumo de bebida energética por ano nos EUA.

Além disso, vários estudos em seres humanos também mostraram que o consumo de bebidas energéticas pode aumentar a pressão arterial e a freqüência cardíaca além de diminuir marcadores importantes da função dos vasos sangüíneos, o que pode ser ruim para a saúde do coração.

A maioria dos especialistas acredita que problemas cardíacos associados ao uso de bebidas energéticas ocorrem como resultado da ingestão excessiva de cafeína.

Isso parece razoável, uma vez que muitas das pessoas que sofreram problemas cardíacos graves depois de beber bebidas energéticas estavam consumindo mais de três bebidas energéticas de cada vez ou também as misturava com álcool.

Você precisa ser cauteloso sobre o uso de bebidas energéticas caso você tenha um histórico de doença cardíaca, mas consumi-los ocasionalmente e em quantidades razoáveis ​​é improvável que cause problemas cardíacos em adultos saudáveis ​​sem história de doença cardíaca.

Resumo: Várias pessoas desenvolveram problemas cardíacos depois de consumir bebidas energéticas, possivelmente devido a beber muita cafeína ou misturar bebidas energéticas com álcool.


Algumas marcas têm açúcar demais


A maioria das bebidas energéticas contém uma quantidade considerável de açúcar.

Por exemplo, uma lata de Red Bull de 250 ml contém 27 gramas (cerca de 7 colheres de chá) de açúcar, enquanto uma lata de 473 ml de Monster contém cerca de 54 gramas (cerca de 14 colheres de chá) de açúcar açúcar.

Consumir esse açúcar faz com que o açúcar no seu sangue aumente, portanto se você tiver dificuldade em controlar seu açúcar no sangue ou tiver diabetes, você deve ser particularmente cauteloso com as bebidas energéticas.

Estas elevações de açúcar no sangue têm sido associadas a níveis aumentados de estresse oxidativo e inflamação, que têm sido implicados no desenvolvimento de quase todas as doenças crônicas.

Mas mesmo as pessoas sem diabetes devem se preocupar com o açúcar em bebidas energéticas. Um estudo relatou que beber uma ou duas bebidas açucaradas diariamente foi correlacionado com um risco 26% maior de diabetes tipo 2.

Felizmente, muitos fabricantes de bebidas energéticas agora estão fazendo produtos que são mais baixos em açúcar ou eliminaram completamente. Estas versões são mais adequadas para pessoas com diabetes ou aqueles que tentam seguir uma dieta pobre de carboidratos.

Misturar bebidas energéticas e álcool provoca é perigoso

Misturar bebidas energéticas com álcool é muito comum entre os jovens adultos e estudantes universitários.

No entanto, isso representa um grande problema de saúde pública.

Os efeitos estimulantes da cafeína em bebidas energéticas podem substituir os efeitos depressivos do álcool. Isso pode fazer com que você se sinta menos bêbado, enquanto ainda não está sóbrio. 

Esta combinação pode ser muito preocupante. As pessoas que ingerem bebidas energéticas com álcool tendem a relatar um consumo de álcool mais pesado. Eles também são mais propensos a beber e dirigir, e sofrem de lesões relacionadas com o álcool.

Além disso, um estudo com 403 jovens adultos australianos mostrou que as pessoas tinham quase seis vezes mais probabilidades de sofrer palpitações cardíacas quando bebiam bebidas energéticas misturadas com álcool em comparação com quando bebiam álcool sozinho.

As bebidas alcoólicas pré-misturadas ficaram famosas em meados dos anos 2000, mas em 2010 a Food and Drug Administration (FDA) obrigou as empresas a removerem os estimulantes das bebidas alcoólicas depois de relatos de problemas médicos e mortes.

Ainda assim, muitos indivíduos e bares continuam a misturar bebidas energéticas e álcool por conta própria. Pelas razões acima, não é recomendado consumir bebidas energéticas misturadas com álcool.


As crianças ou adolescentes podem beber bebidas energéticas?


Estima-se que 31% dos adolescentes entre 12 e 17 anos consomem regularmente bebidas energéticas.

No entanto, de acordo com as recomendações publicadas pela Academia Americana de Pediatriaem 2011, bebidas energéticas não devem ser consumidas por crianças ou adolescentes.

O motivo é que a cafeína encontrada em bebidas energéticas coloca crianças e adolescentes em risco de se tornar dependentes ou viciados na substância, e também pode ter efeitos negativos sobre o desenvolvimento do coração e do cérebro.

Especialistas também estabeleceram limites de cafeína para essas idades, recomendando que os adolescentes consumam não mais de 100 mg de cafeína diariamente e as crianças menos de 1,14 mg de cafeína por cada 2,5 mg / kg de seu próprio peso corporal por dia.

Isso equivale a cerca de 85 mg de cafeína para uma criança de 34 kg com 12 anos de idade ou menos.

Dependendo da marca da bebida energética e tamanho do recipiente, não seria difícil exceder essas recomendações de cafeína com apenas uma lata.

Resumo: Devido aos potenciais efeitos negativos da cafeína nesta população, as principais organizações de saúde desencorajam o uso de bebidas energéticas em crianças e adolescentes.


Você pode beber bebidas energéticas? Quanto é muito?


A maioria das preocupações dos operadores de saúde envolvendo bebidas energéticas é sobre o seu conteúdo de cafeína.

Importante, geralmente é recomendado que os adultos não consumam mais de 400 mg de cafeína por dia.

Bebidas energéticas tipicamente contêm apenas cerca de 80 mg de cafeína por 237 ml, que é muito perto de uma xícara de café.

O problema é que muitas bebidas energéticas são vendidas em recipientes maiores do que 237 ml. Além disso, algumas contêm mais cafeína, especialmente "os shots de energia" como 5-Hour Energy, que tem 200 mg de cafeína em apenas 57 ml.

Além disso, várias bebidas energéticas também contêm extratos de ervas como guaraná, uma fonte natural de cafeína que contém cerca de 40 mg de cafeína por grama.

Os fabricantes de bebidas energéticas não são obrigados a incluir isso no teor de cafeína listados no rótulo do produto, o que significa que o conteúdo total de cafeína de muitas bebidas pode ser drasticamente subestimado.

Dependendo do tipo e tamanho da bebida energética que você consome, não é difícil exceder a quantidade recomendada de cafeína se você consumir várias bebidas energéticas em um dia.

Embora seja improvável que beber uma bebida energética ocasionalmente cause algum dano, é melhor evitar consumir bebidas energéticas diariamente.

Se você decidir consumir bebidas energéticas, limite-as a não mais de 473 ml por dia e tente limitar todas as outras bebidas cafeinadas para evitar a ingestão excessiva de cafeína.

Mulheres grávidas e lactantes, crianças e adolescentes devem evitar completamente as bebidas energéticas.


Resumo


Bebidas energéticas podem oferecer alguns dos benefícios prometidos, aumentando a função cerebral e te ajudando funcionar quando você está cansado ou privado do sono.

No entanto, há uma série de preocupações sobre seus efeitos colaterais, particularmente relacionadas ao consumo excessivo de cafeína, teor de açúcar e misturas com álcool.

Se você optar por beber bebidas energéticas, limite a sua ingestão a 473 ml por dia e fique longe dos "shots de energia".

Além disso, tente reduzir a ingestão de outras bebidas cafeinadas para evitar os efeitos nocivos de muita cafeína.

Algumas pessoas, incluindo mulheres grávidas e lactantes, crianças e adolescentes, devem evitar completamente as bebidas energéticas.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor me de a sua opiniao