Pesquisar este blog

sexta-feira, 31 de março de 2017

20 Laxantes Naturais Para Ajudar a Mantê-lo Regular



Os laxantes podem ter efeitos poderosos sobre a sua saúde digestiva. 

O problema dos laxantes químicos é que ao invés de promoverem uma boa digestão, eles viciam o organismo de modo tal que o mesmo depois de um certo tempo não consegue mais eliminar bem as fezes. 

O sistema digestivo piora invés de melhorar cria uma séria dependência dos laxantes. 

Isso sem falar que eles eliminam junto com os resíduos, muitos nutrientes essenciais causando deficiência nutricional, fraqueza, anemia e muitas outras doenças ligadas à sub-nutrição.

Felizmente existem os laxantes naturais, que por suas características doces e pouco invasivas, podem ajudar a aliviar a constipação e promover movimentos intestinais regulares. Sem danificar os aparelhos digestivo e excretório.

Este artigo examinará 20 laxantes naturais e como eles funcionam

 

Quais são os laxantes e como eles funcionam?


Laxantes são substâncias que amolecem as fezes ou estimulam um movimento intestinal. Eles também aceleraram o trânsito intestinal.

Os laxantes são freqüentemente usados ​​para tratar a constipação, uma condição caracterizada por evacuações raras, difíceis e às vezes dolorosas.

Existem vários tipos de laxantes que funcionam de maneiras diferentes. As principais classes de laxantes são:

Laxantes formadores de massa
Estes se movem através do bolo alimentar não digerido, absorvendo a água e inchando-o para formar as fezes.

Suavizantes de fezes
Eles aumentam a quantidade da água absorvida pelas fezes para torná-las mais suaves e fáceis de passar.

Laxantes lubrificantes
Estes revestiem a superfície das fezes e o tecido intestinal para manter a umidade, amaciando as fezes e facilitando a passagem.

Laxantes de tipo osmótico
Ajudam o cólon a reter mais água, aumentando a freqüência de evacuações.

Laxantes salinos
Estes atraem água para o intestino delgado para encorajar os movimentos intestinais.

Laxantes estimulantes
Eles aceleram o movimento do sistema digestivo para induzir os movimentos intestinais.

Embora os laxantes de balcão possam ser muito úteis para aliviar a constipação, usá-los com muita freqüência pode causar distúrbios eletrolíticos e mudanças no equilíbrio ácido de base, potencialmente levando a danos cardíacos e renais no longo prazo.

Se você está precisando alcançar a regularidade, tente incorporar alguns laxantes naturais em sua rotina. Eles podem ser uma alternativa segura e barata aos produtos de balcão, com efeitos colaterais mínimos.

Aqui estão 20 laxantes naturais que você pode querer tentar.


1. Sementes de Chia


A fibra é um tratamento natural e uma das primeiras linhas de defesa contra a constipação.

Ela se move através dos intestinos, sem ser digerida, adicionando volume às fezes e incentivando a regularidade.

Estudos mostram que o aumento da ingestão de fibra pode aumentar a freqüência de fezes e suavizá-las para facilitar a sua passagem.


Sementes de Chia são particularmente ricas em fibras solúveis, contendo quase 11 gramas em apenas 28 gramas.

A fibra solúvel absorve água para formar um gel, que pode ajudar na formação de fezes mais macias para diminuir a constipação.


2. Bagas


A maioria das variedades de frutos são relativamente ricos em fibras, tornando-os uma ótima opção como um leve laxante natural.

Morangos contêm 3 gramas de fibra por xícara (152 gramas), mirtilos fornecem 3,6 gramas de fibra por xícara (148 gramas) e amoras possuem 7,6 gramas de fibra por xícara (144 gramas).

A American Dietetic Association recomenda 25 gramas de fibra por dia para as mulheres e 38 gramas de fibra para os homens para adicionar volume às fezes e prevenir doenças crônicas.

As bagas contêm dois tipos de fibra: solúvel e insolúvel.

A fibra solúvel, tal como a das sementes de chia, absorve a água no intestino para formar uma substância semelhante a um gel que ajuda a suavizar as fezes.

A fibra insolúvel não absorve água, mas se move através do bolo fecal intacto, aumentando o volume de fezes para facilitar a passagem.

Incluir algumas variedades de bagas em sua dieta é uma maneira de aumentar sua ingestão de fibra e tirar proveito de suas propriedades laxantes naturais.


3. Leguminosas


Leguminosas são uma família de plantas comestíveis que incluem feijão, grão de bico, lentilhas, ervilhas e amendoins.

As leguminosas são ricas em fibras, o que pode favorecer a regularidade.

Uma xícara (198 gramas) de lentilhas cozidas, por exemplo, contém 15,6 gramas de fibra, enquanto 1 xícara (164 gramas) de grão-de-bico fornece 12,5 gramas de fibra.

Comer legumes pode ajudar a aumentar a produção no seu corpo de ácido butírico, um tipo de cadeia curta de ácidos graxos que podem agir como um laxante natural.

Estudos mostram que o ácido butírico pode auxiliar no tratamento da constipação, aumentando o movimento do trato digestivo.

Ele também atua como um agente anti-inflamatório para reduzir a inflamação intestinal que pode estar associada a alguns distúrbios digestivos, como doença de Crohn ou doença inflamatória intestinal.


4. Linhaça


Com seu teor de ácidos graxos ômega-3 e alta quantidade de proteína, fa linhaça é rica em muitos nutrientes que a torna uma adição saudável para qualquer dieta.

Não só isso, mas a linhaça também tem propriedades laxantes naturais e é um tratamento eficaz para constipação e diarréia.

Um estudo em animais de 2015 mostrou que o óleo de linhaça aumentou a freqüência de defecação em cobaias. Também teve um efeito anti-diarréico e foi capaz de reduzir a diarréia em até 84%.

A linhaça contém uma boa mistura de fibras seja solúveis que insolúveis.
Elas ajudam a reduzir o tempo de trânsito intestinal e adiciona volume ás fezes.
Uma colher de sopa (10 gramas) de sementes de linhaça fornece 2 gramas de fibra insolúvel, mais 1 grama de fibra solúvel.


5 . Kefir


O kefir é um produto do leite fermentado.
Ele contém probióticos, um tipo de bactérias intestinais benéficas com uma variedade de benefícios para a saúde, incluindo melhorar a função imunológica e estimular a saúde digestiva.

Consumir probióticos através de alimentos ou suplementos pode aumentar a regularidade.

Um estudo de 2014 analisou os efeitos do kefir em 20 participantes com constipação.
Depois de consumir 500 ml por dia durante quatro semanas, os participantes tiveram um aumento na freqüência das evacuações, melhorias na consistência e uma diminuição no uso de laxantes.



6. Óleo de Rícino


Feito de mamonas, o óleo de rícino tem uma longa história de uso como um laxante natural.
Após seu consumo ele libera oácido ricinoleico, um tipo de ácido graxo (ômega 9) insaturado que é responsável por seu efeito laxante.
O ácido ricinoléico funciona através da ativação de um específico receptor no trato digestivo que aumenta o movimento dos músculos intestinais para induzir um movimento intestinal.

Um estudo mostrou que o óleo de rícino foi capaz de aliviar os sintomas de constipação, suavizando a consistência das fezes, reduzindo o esforço durante a defecação e diminuindo a sensação de evacuação incompleta.


7. Folhas Verdes


Folhas verdes como espinafre, couve e repolho trabalham em algumas maneiras diferentes para melhorar a regularidade e prevenir a constipação.

Primeiro, elas são densamente nutrientes, o que significa que fornecem uma boa quantidade de vitaminas, minerais e fibras com relativamente poucas calorias.

Cada xícara (67 gramas) de couve, por exemplo, fornece 1,3 gramas de fibra para ajudar a aumentar a regularidade e tem apenas cerca de 33 calorias

Folhas verdes também são ricas em magnésio.

Este é o ingrediente principal em muitos tipos de laxantes, uma vez que ajuda a extrair água para os intestinos para ajudar a passar fezes.

Alguns estudos têm demonstrado que a baixa ingestão de magnésio pode estar associada com a constipação, portanto  garantir a ingestão adequada é crucial para a manutenção regularidade.


8. Senna


Extraído da planta Senna alexandrina, a senna é uma erva que é muitas vezes usada como um estimulante natural laxante.
A senna é encontrada em muitos produtos de balcão e sua capacidade de aliviar os efeitos da constipação se deve ao sennoside da planta.
Sennosides são os compostos que trabalham acelerando o movimento do sistema digestivo para estimular um movimento dos intestinos.
Eles também aumentam a absorção de líquidos no cólon para auxiliar na passagem de fezes.


9. Maçãs


Maçãs são ricas em fibras, fornecendo 3 gramas de fibra por xícara (125 gramas). Mais, elas são ricas me pectina, um tipo de fibra solúvel que pode agir como um laxante.

Um estudo mostrou que a pectina foi capaz de acelerar o tempo de trânsito no cólon.
Ela também atuou como um prebiótico, aumentando a quantidade de bactérias benéficas no intestino para promover a saúde digestiva.

Outro estudo deu ratos fibra de maçã durante duas semanas antes de administrar morfina para causar constipação.
Eles descobriram que a fibra da maçã impediu a constipação, estimulando o movimento no trato digestivo e aumentando a freqüência das fezes.


10. Azeite


Algumas pesquisas descobriram que o consumo de azeite pode ser uma maneira eficaz de aliviar a constipação.
Ele funciona como um laxante lubrificante, proporcionando um revestimento no reto que permite a passagem mais fácil, enquanto também estimula o intestino delgado para acelerar o trânsito.

Em estudos, o azeite demonstrou funcionar bem seja estimulando os movimentos intestinais que melhorando os sintomas de constipação.

Em um estudo, os pesquisadores combinaram o azeite com uma fórmula tradicional de limpeza do cólon e descobriram que a fórmula foi mais eficaz quando emparelhada com azeite do que com outros laxantes, como hidróxido de magnésio.


11. Ruibarbo


O ruibarbo contém um composto conhecido como sennoside A, que fornece algumas potentes propriedades laxantes.
O sennoside A diminui os níveis de AQP3, um tipo de proteína que regula o conteúdo de água nas fezes.
Isso leva a um efeito laxante, aumentando a absorção de água para suavizar as fezes e alivia as evacuações.
O ruibarbo também contém uma boa quantidade de fibra para ajudar a promover a regularidade, com 2,2 gramas de fibra em cada copo (122 gramas.


12.  Aloe Vera


O gel de Aloe vera que vem do revestimento interno das folhas da planta de aloe, também conhecida como babosa, é freqüentemente usado como um tratamento para a constipação.
Ele  obtém seu efeito laxante dos compostos de glicosídeos antraquinona, que atraem água para os intestinos e estimulam o movimento digestivo.

Um estudo confirmou a eficácia do aloe vera, criando uma preparação usando celandina, psyllium e aloe vera. Eles descobriram que essa mistura foi capaz de efetivamente amolecer as fezes e aumentar a freqüência de movimento do intestino.


13. Farinha de Aveia


Produzida a partir das camadas externas do grão de aveia, a farinha de aveia é alta em ambas as fibras solúvel e insolúvel, tornando-se uma boa escolha como um laxante natural.
De fato, apenas 1 copo (94 gramas) de farinha de aveia crua contém um gritante 14 gramas de fibra.

Um estudo de 2009 avaliou a eficácia da farinha de aveia no tratamento da constipação usando-a em vez de laxantes em um hospital geriátrico.
Eles descobriram que os participantes toleraram bem o farelo de aveia.
Isso os ajudou a manter seu peso corporal e permitiu que 59% dos participantes deixassem de usar laxantes, tornando o farelo de aveia uma boa alternativa aos produtos de balcão.


14. Ameixas


As ameixas são provavelmente um dos laxantes naturais os mais bem conhecidos no mundo. Elas fornecem muita fibra, cotendo 2 gramas em cada porção de 28 gramas. Elas também contêm um tipo de álcool de açúcar conhecido como sorbitol.
O sorbitol é mal absorvido e atua como um agente osmótico, trazendo água para os intestinos, o que ajuda a induzir as evacuações.


Vários estudos descobriram que as ameixas podem aumentar a freqüência das evacuações e melhorar a sua consistência de maneira mais eficaz do que outros laxantes naturais, incluindo a fibra de psílio.


15. Kiwi


O kiwi demonstrou possuir propriedades laxantes, tornando-se uma maneira conveniente para aliviar constipação.
Isto se deve principalmente ao seu alto teor de fibra.
Uma xícara (177 gramas) de kiwi contém 5,3 gramas de fibra, cobrindo até 21% da ingestão diária recomendada .
O kiwi contém uma mistura de fibra insolúvel e solúvel.
Ele também contém pectina, que demonstrou ter um efeito laxante natural. Ele funciona aumentando o movimento do trato digestivo para estimular os movimentos intestinais.
Um estudo de quatro semanas analisou os efeitos de Kiwis em participantes constipados e outros saudáveis.
Foi descoberto  que o uso de kiwis como laxante natural ajudou a aliviar a constipação, acelerando o tempo de trânsito no intestino.


16. Citrato de magnésio


Freqüentemente encontrado nas farmácias como um produto de balcão, o  suplemento de magnésio é um laxante natural poderoso.
O citrato de magnésio tem se  demonstrado mais biodisponível e melhor absorvido no corpo do que outras formas de magnésio, como o óxido de magnésio por exemplo.
O citrato de magnésio aumenta a quantidade de água no trato intestinal, o que causa os movimentos intestinais.
Quando combinado com outros tipos de laxantes, o citrato de magnésio mostrou ser tão eficaz quanto os regimes tradicionais de limpeza de cólon usados ​​antes de procedimentos médicos.


17. Café


Para algumas pessoas, o café pode aumentar o impulso usar o banheiro. Ele estimula os músculos do cólon, o que pode produzir um efeito laxante natural.
Isto é em grande parte devido aos efeitos do café sobre a gastrina, um hormônio que é liberado depois de comer.
A gastrina é responsável pela secreção do ácido gástrico, que ajuda a quebrar os alimentos no estômago.
A Gastrina também se demonstrou capaz de aumentar o movimento dos músculos intestinais, o que pode ajudar a acelerar o trânsito intestinal e induzir um movimento intestinal.

Comparado com o grupo controle, os níveis de gastrina foram 1,7 vezes maiores para os participantes que beberam café descafeinado e 2,3 vezes mais altos para aqueles que tomaram café cafeinado.
De fato, outros estudos mostraram que o café cafeinado pode estimular seu trato digestivo tanto como uma refeição e até 60% a mais que a água.



18. Psyllium


Derivado da casca e sementes da planta Plantago Ovata, o psyllium é um tipo de fibra com propriedades laxantes. 

Apesar de conter fibra solúvel e insolúvel, seu alto teor de fibra solúvel é o que o torna especialmente eficaz no alívio da constipação.

A fibra solúvel funciona absorve água e forma um gel, que pode suavizar as fezes e torná-las mais fácieis de passar.

O Psyllium até tem se mostrado mais eficaz do que alguns laxantes. 

Um estudo comparou os efeitos do psílio com os do Docusato Sódio, um medicamento laxante, no tratamento de 170 adultos com constipação.
Os pesquisadores descobriram que o psílio teve um efeito maior no amaciamento das fezes e aumento da freqüência de evacuação.


19. Água


A água é essencial para se manter hidratado, bem como para manter a regularidade e prevenir a constipação.
Uma pesquisa mostra que ficar hidratado pode ajudar a aliviar a constipação, melhorando a consistência das fezes, tornando-as mais fáceis de passar.


Ela também pode amplificar os efeitos de outros laxantes naturais, como a fibra.

Em um estudo, a 117 participantes com constipação crônica foram dados uma dieta consistindo de 25 gramas de fibra por dia.
Além do aumento da fibra, metade dos participantes também foram instruídos a beber 2 litros de água por dia.
Após dois meses, ambos os grupos tiveram um aumento na freqüência das fezes e menos dependência de laxantes, mas o efeito foi ainda maior para o grupo que bebeu mais água.



20. Substitutos do Açúcar


O excesso de consumo de alguns tipos de substitutos do açúcar podem ter um efeito sobre a digestão.
Isto porque eles passam através do intestino sem serem absorvidos, puxando água para o intestino e a acelerando o trânsito no intestino.
Este processo é especialmente verdadeiro para os álcools de açúcar, que são mal absorvidos no trato digestivo.
O lactitol, um tipo de álcool de açúcar derivado do açúcar do leite, foi pesquisado pelo seu uso potencial no tratamento da constipação crônica.


Alguns estudos ligaram o consumo excessivo de goma de mascar sem açúcar contendo sorbitol, um outro tipo de álcool de açúcar, à diarreia.


O Xylitol é outro álcool de açúcar comum que atua como um laxante.
Ele é normalmente encontrado em pequenas quantidades nas bebidas diet e nas gomas de mastigar sem açúcar.
Se você consumi-lo em grandes quantidades, no entanto, ele poderia tirar água para o intestino, induzindo um movimento intestinal ou até mesmo causar diarréia.
Grandes quantidades de álcool de açúcar como o eritritol também poderia ter um efeito laxante, da mesma forma, estimulando os movimentos intestinais e trazendo grandes quantidades de água para o intestino.


Resumo


Existem muitos laxantes naturais que podem ajudar a manter a  regularidade intestinal aumentando a freqüência de evacuações e melhorando a consistência das fezes.
Use esses laxantes naturais, certifique-se de manter-se  bem hidratado, siga uma dieta saudável e reserve um tempo para atividades físicas regulares.

Essas medidas ajudarão a prevenir a constipação e manter seu sistema digestivo saudável.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor me de a sua opiniao