Pesquisar este blog

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

O Que Se fala No Mundo Hoje


O mundo continua a passos largos rumo ao futuro enquanto o Brasil se perde cada vez mais na estéril discussão imposta pela mídia tradicional sobre golpe ou não golpe, coxinhas ou mortadelas, fascistas ou esquerdopatas.

Aqui estão algumas notícias relacionadas á discussão no mundo civilizado que ocupa as mentes mais cultas e lúcidas nestes dias.
Para fugir da mesmice e pobreza intelectual da nossa discussão tupiniquim.


Microgrids


Uma avalanche de anúncios recentes da EPS, a especialista francês em microgrid.


Uma rede em uma ilha das Maldivas, encomendada no final de 2016, está agora fornecendo 63% da energia da ilha. Este resultado é 50% melhor do que a previsão do ano passado.
Uma instalação na Sardenha combinando energia solar, painéis fotovoltáicos e baterias será encomendada no próximo mês.
Uma rede na Austrália combina vento, PV (painéis fotovoitáicos) e baterias para o desenvolvimento de mineração.
Uma pequena ilha na Tasmânia terá PV e baterias que cobrem 65% da necessidade local.
Ao todo, a EPS tem agora cerca de 40 projetos substanciais de microgrid em todo o mundo, concluídos ou em desenvolvimento.
Eles parecem ser principalmente em ilhas.

Sistemas de refrigeração baseados em gelo como dispositivos de armazenamento.


A Ice Energy da Califórnia fabrica sistemas de resfriamento que congelam água quando a eletricidade é abundante, como quando o PV doméstico está em excesso de suprimento e, em seguida, usa o gelo para resfriar um evaporador em sistemas de ar condicionado no final do dia.
Isso economiza dinheiro aos clientes e reduz a carga máxima de eletricidade em climas quentes.
É, de fato, uma bateria com uma vida de armazenamento de seis horas.
Anteriormente focada em ar-condicionado comercial, a empresa disse que concordou em fornecer 100 unidades menores de 10 quilowatts para os proprietários no sul da Califórnia, reduzindo a demanda em tardes quentes por 1 megawatt.
À medida que o tempo de uso das tarifas se tornar mais generalizado, o armazenamento de energia a curto prazo no gelo pode ter sentido financeiro. As baterias de lítio ainda custam muito caro.

Baterias e Electricidade Grátis


A Sonnen, empresa alemã de baterias domésticas, oferecerá um equivalente australiano à tarifa de "eletricidade grátis" que já oferece na Alemanha. Compre um sistema de bateria para adicionar ao seu PV e a Sonnen irá fornecer todo o resto da energia que você precisar, sem nenhum custo.
A empresa ganha dinheiro agregando suas baterias domésticas e participando de mercados de estabilização de redes. O proprietário não se importa se a loja da bateria é inteiramente utilizada outras coisas, uma vez que a casa recebe toda a energia grátis que ela precisa. O diretor australiano da Sonnen comparou a oferta aos planos de telefonia móvel na Europa, em que você pode usar à vontade por um preço fixo; uma comparação que nós ouviremos muito no futuro.  

Automatizando o controle de baterias.


Em semelhante movimento, um consórcio australiano saiu com um esquema piloto para agregação de baterias domésticas e gerenciá-los remotamente, a fim de responder ao excedente e aos déficits da rede.
Em dois ensaios no final do ano, cada uma das 5.000 casas participantes do projeto vai criar o que o consórcio chama de primeiro mercado de energia descentralizada.
Um participante disse que a nova troca digital "nos ajudará a entender como os serviços de energia distribuídos, como o armazenamento de energia solar e de bateria podem ser valorizados, refletindo quando e onde o serviço é fornecido e como esse valor pode ser compartilhado de forma justa entre clientes e empresas de rede. Este conhecimento irá informar a nossa transição para uma rede de renováveis ​​de alta penetração em todos os setores do país'.
Eu suspeito que as alegações feitas para este novo mercado sejam exageradas, mas a corrida para encontrar maneiras de recompensar os proprietários de baterias pelos serviços que eles podem fornecer para a rede mais ampla esteja apenas começando.
A Austrália está se tornando o mercado-chave para as baterias domésticas; A chinesa BYD também fez uma entrada ruidosa no mercado na semana passada em torno de US $ 10.000 para um sistema de 10 kWh.

A Arábia Saudita entra no mundo dos renováveis ​​


Após algumas falsas partidas parece que o Reino finalmente deu o primeiro passo substantivo para construir uma carteira de renováveis ​​de 9 gigabits prometida para 2023. Um leilão de 300 MW de PV e vento será concluído no verão. Os observadores esperam que o preço da solar seja o mais baixo alcançado em todo o mundo e que o vento também esteja barato pelos padrões internacionais.

Vendas de Carros Elétricos na Noruega.


As vendas de carros elétricos na Noruega atingiram 37% do total das vendas em janeiro. Este este é um novo recorde mundial.
Os comentaristas estão especulando que cerca até o final do ano esta percentual chegue a 50% até o final de 2017 porque a versão européia do Chevy Bolt atinge os revendedores noruegueses em junho.
E, quem sabe, o novo Tesla pode ter chegado à Noruega em dezembro.
O Reino Unido viu uma participação de 4,2% dos carros elétricos e todos os tipos de híbrido em janeiro, também um novo recorde.
A associação de comércio de veículos publicou uma pesquisa mostrando que a preocupação sobre a falta de pontos de carga é a razão mais importante para que os compradores, ainda freiem a ansiedade por dirigir um carro elétrico.

Riqueza soberana e infra-estruturas renováveis.


Os políticos noruegueses estão discutindo se seu fundo de US $ 900 bilhões - o maior do mundo - deveria ser autorizado a investir 5% de seus ativos em infra-estrutura, incluindo energia renovável.
Os partidos de centro-direita responsáveis ​​atualmente no poder dizem "não", afirmando que o investimento em infra-estrutura é muito imaturo.
Mas os investidores globais de infra-estrutura investiram quase US $ 200 bilhões em energia renovável no ano passado em mais de 700 negócios individuais.
42% de todo o investimento de infra-estrutura em todo o mundo foi para os renováveis ​​em 2016.
Mais de US $ 120 bilhões em dinheiro de infra-estrutura está aguardando em contas bancárias prontas para entrar em projetos globais renováveis.
E a maioria dos outros fundos de riqueza soberana detém ativos renováveis.

O mundo precisará investir mais de US $ 1.000 bilhões ( um trilhão) por ano na renovação do sistema mundial de eletricidade (1% do PIB mundial) e a falta de vontade da Noruega em participar está ficando cada vez mais anómala. A Noruega é um grande produtor de petróleo, só para lembrar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor me de a sua opiniao