Pesquisar este blog

sexta-feira, 15 de abril de 2016

O Gênesis Segundo Swami Sri Yukteswar



O livro de Gênesis é profundamente simbólico, e não pode ser compreendido por uma interpretação literal ", explicou.
"A árvore da vida" é o corpo humano.
A medula espinhal é como uma árvore de cabeça para baixo, com o cabelo do homem como suas raízes e os nervos como ramos.
A árvore do sistema nervoso produz muitos frutos agradáveis, e os sentidos da visão, audição, olfato, paladar e tato.
Nestes, o homem pode entrar legitimamente; mas ele foi proibido a experiência do sexo, a "maçã" no centro do jardim corporal ".
 "A serpente" representa a energia espinhal enrolada que estimula os nervos sexuais.
'Adão' é a razão, e 'Eva' é o sentimento.
Quando a emoção ou Eva em qualquer ser humano é dominada pelo impulso sexual, a sua razão ou Adão também sucumbe.
 "Deus criou a espécie humana materializando os corpos do homem e da mulher pela força da sua vontade;
Ele dotou a nova espécie com o poder de procriar de maneira "imaculada" semelhante à divina.
Porque Sua manifestação na alma individualizada até então havia sido limitada a animais, ligadas ao instinto e sem as potencialidades completas da razão, Deus fez os primeiros corpos humanos; simbolicamente chamados Adão e Eva.
Para favorecer sua evolução ascendente, transferiu as almas ou essência divina de dois animais.
Em Adão ou homem, a razão predominou; em Eva ou mulher, o sentimento predominava.
Assim foi expressa a dualidade ou polaridade às quais os mundos fenomenais estão submissos.
Razão e sentimento permanecem em um paraíso de alegria cooperativa, desde que a mente humana não seja enganada pela energia serpentina de propensões animais.
"O corpo humano, portanto, não era apenas um resultado da evolução dos animais, mas foi criado por um ato especial de Deus.
As formas animais eram muito brutas para expressar plena divindade; ao ser humano foi dada com exclusividade tremendas capacidades mentais do "lótus de mil pétalas" do cérebro, bem como centros ocultos agudamente despertados na coluna vertebral.
Deus, ou a Consciência Divina presente dentro do primeiro casal criado, aconselhou-os a desfrutar de todas as sensibilidades humanas, mas não se concentrar nas sensações de toque.
Elas foram proibidas, a fim de evitar o desenvolvimento dos órgãos sexuais, que enredam humanidade no modo dos animais inferiores de procriação.
O aviso para não reviver memórias bestiais preexistentes não foi atendido.
Retomando o caminho da procriação bruta, Adão e Eva caíram do estado de alegria celestial, natural ao homem perfeito original.
"O conhecimento" do bem e do mal "refere-se a compulsão dualista cósmica.
Caindo sob a influência de maya através do uso indevido de seu sentimento e razão,  Eva e Adão abandonaram o direito de entrar no jardim celeste da divina auto-suficiência.
A responsabilidade pessoal de cada ser humano é restaurar seus "pais" ou dupla natureza para uma harmonia unificada ou Éden ".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor me de a sua opiniao