Pesquisar este blog

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

Apenas um feixe de luz


"O Mestre costumava levar ocasionalmente alguns de nós ao cinema para se apartar das muitas demandas de seu tempo", um discípulo direto de  Paramhansa Yogananda nos disse uma vez. "Então, nos momentos  mais emocionantes dos filmes, ele nos tocava no ombro, apontava para cima, para o feixe de luz proveniente da cabine de projeção, e dizia: 'É tudo apenas um jogo de luz e sombras."

Tivemos uma experiência semelhante uma vez com Swami Kriyananda Quando fomos ver o filme Carruagens de Fogo, um filme baseado na vida de alguns atletas britânicos que competiam nos Jogos Olímpicos de 1924.

O clímax dramático do filme vem quando um dos homens está correndo sua última corrida dos jogos. Ele tinha treinado duro durante vários anos, e tinha perdido já duas das corridas em que tinha competido Esta era sua última chance de ganhar a medalha de ouro.

Como a corrida começa, o filme entra em câmera lenta; cada expressão do rosto do corredor é acentuada; A música vai em crescendo; e então. . . Swamiji bateu-nos no ombro e disse alegremente: "É difícil ser destacado em um momento como este."

Nós assustados, como se acordando deum sonho, percebemos como estavamos totalmente absorvidos no drama. Mestres e guias espirituais continuamente nos lembram que devemos ver além das aparências e perceber a realidade de Deus por trás de tudo.

Na Autobiografia de um Iogue, Yoganandaji fala de uma experiência incomum que ele viveu e através da qual ele percebeu esta verdade.

Durante a Primeira Guerra Mundial, o Mestre tinha ido um ver um noticiário sobre os campos de batalha europeus. Quando saiu do cinema, seu coração estava perturbado, e ele orou: "Senhor, por que permites tanto sofrimento?"
Para sua surpresa, a resposta veio na forma de uma visão real da carnificina, que era muito pior do que o que tinha sido retratado no noticiário. Então uma voz divina lhe falou: ""A criação é seja luz que sombra, senão nenhuma imagem seria possível. O bem e o mal de maya devem se alternar sempre  na supremacia. Se a alegria fosse incessante aqui neste mundo, porque o homem iria procurar outro? "

Yoganandaji continua a escrever: "Os valores de uma pessoa são profundamente alterados quando ela finalmente se convence de que a criação é apenas um grande filme, e não é nele, mas além dele que se encontra a sua própria realidade."

Lembre-se que, no meio de tragédias e comédias da vida, que podemos sempre levantar os olhos para o feixe de luz divina, do qual todos os nossos dramas são apenas projeções. Como as imagens na tela do cinema são apenas as projeções de um feixe de luz vindo da cabine de projeção

Que todos nós possamos despertar na única Luz de Deus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor me de a sua opiniao