Pesquisar este blog

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

A energia sutil simplificada

Na tradição hindu, a energia sutil é amplamente conhecida, assim como  pelos yogues com o nome de prana. 
Através de pranayamas, meditação, exercícios de concentração tais como tatraka, shambhabvi mudra e muitos outros, além das  asanas alcançamos um profundo estado de paz e equilíbrio.
Os inúmeros fenômenos e curas realizadas por Jesus, seus discípulos e apóstolos, com a imposição das mãos e o emprego de palavras energizadas, são manifestações das energias sutis. 
Isto mostra que Jesus possuía um potencial energético extremamente alto, a ponto de contagiar a todos apenas com sua presença.
Na Europa do século XVIII, a ciência moderna começava a se destacar, e surgia uma distinção entre razão e misticismo. 
Nesta época, Franz Anton Mesmer, postulou a existência de um magnetismo animal. 
Através da manipulação deste magnetismo promoveu diversas curas. 
Na ciência do século XIX, destacamos duas teorias que contribuíram para o entendimento da bioenergia: a teoria da libido de Freud, e a teoria do orgônio de Reich. 
A psicanálise mostrou que as energias emocionais quando reprimidas, em desarmonia, causam doenças. Reich por sua vez, tinha plena convicção da existência de uma energia primordial responsável pela matéria viva.
No ano de 1875 Helena Blavatsky fundou a Sociedade Teosófica que tinha por um de seus objetivos investigar as leis exotéricas da Natureza e os poderes latentes do homem. Entre os anos de 1857 e 1868, Allan Kardec codificou a doutrina espírita. 
Essas duas escolas contribuíram em muito na divulgação dos ensinamentos, que antes eram privilégio de alguns membros de poucas ordens iniciáticas e grupos de ocultismo. 
A teosofia em especial divulgou muitos dos antigos ensinamentos secretos sobre yoga, chacras, nadis, mantras, etc.
A partir do espiritismo e da teosofia, diversos movimentos místicos surgiram em todo o mundo no século XX. Muitas outras personalidades de expressão contribuíram, trazendo novas abordagens e adaptando o conhecimento milenar dos sábios e mestres de todos os tempos para a nossa realidade atual, mostrando as leis espirituais da natureza que estavam ocultas pela visão distorcida das religiões e pelo misticismo dos povos  da antigüidade.
A energia sutil da Natureza, que é a energia imanente, é absorvida pelo homem, através da respiração, na ingestão de água e de alimentos, mas principalmente pelos chacras. Essa energia é conduzida aos órgãos e células físicas pelos nadis, que formam uma rede de canais de energia.

Quando a energia imanente é absorvida pelos seres vivos, ela sofre um processo de transformação e adquire qualidades correspondentes ao ser vivo, chamada de bioenergia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor me de a sua opiniao