Pesquisar este blog

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

A Amizade e os Interesses Comuns nos Movimentos Políticos

Este é um blog um pouco diferente dos que eu costumo publicar. Hoje vou publicar aqui um texto de um amigo meu pedindo as mesmas coisas que venho pedindo há anos e em seguida a minha reação, publicada em sua página no Facebbok
Gostaria que vocês refletissem sobre como a nossa energia para lutar por algo muito difícil vai diminuindo até chegar a um ponto em que desistimos se não tivermos o amigo certo para nos encorajar. 
Viver bem, além de viver na verdade e na serenidade, significa também viver entre bons amigos, que compartilham nossos interesses, crenças e valores. 
Um bom amigo pode aparecer do nada, em uma rede social e dura poucos dias ou uma inteira vida, ou por muitas vidas, para a eternidade como é seguramente no caso do Guru. Pode ser aquele companheiro de infância, ou colega de faculdade, não importa, são nossas almas que são gêmeas e seguramente já caminhamos lado a lado por diversas encarnações nos separando e nos reencontrando nos momentos de dificuldades para nos ajudar reciprocamente a cumprir nossa missão aqui na terra. 
Este é o texto publicado por ele, não vou citar seu nome pois não lhe pedi autorização para isso e o conheço por tão pouco tempo nesta vida que me sinto acanhado em pedir-lhe algo assim. 

Na íntegra:

"A informação é a arma mais poderosa que pode ser produzida pelo homem." - Gilnei Lima.
É sempre assim. A 'turma do mal' sempre dá um jeito. 
O impeachment da Dilma é inevitável. Vai demorar, vai sangrar, vai doer, mas vai acontecer. 
A crise brasileira não é política. É ética, moral e econômica. 
Dilma é uma conseqüência da crise - e não a criadora dela, embora tenha sido uma impulsionadora "natural".
Com a derrubada da besta teremos Temer presidente. 
No momento, discute-se mais a posse de Michel Temer que a salvação de Dilma. 
Tão logo Cunha, o pilantra presidente da Câmara detonou o processo de impeachment, os parlamentares passaram a fazer o que mais gostam: Conchavo, barganhas e negociatas.
Os peemedebistas querem a todo custo convencer a Nação de uma “missão salvadora” do País, com um governo de 'coalizão nacional' presidido por Michel Temer tiraria o País do atoleiro. 

Só que não. 

Como poderão os políticos 'salvar a nação'? 
Como poderão eles fazer isso se maior do que a crise econômica é a falta de credibilidade e respeito? 
Há uma crise moral!
Os peemedebistas agem como se nada tivessem a ver com a encrenca. No desgoverno petista, além da vice-presidência, quantos são os ministros do PMDB? Vejamos: Eliseu Padilha (Aviação Civil), Henrique Alves (Turismo), Marcelo Castro (Saúde), Kátia Abreu (Agricultura), Celso Pansera (Ciência e Tecnologia), Eduardo Braga (Minas e Energia) e Hélder Barbalho (Portos).
Temer já tem o apoio dos tucanos Aécio, Serra e Alckmin para levar adiante a pilantragem (
 Leia ). 
Até então, Serra apenas observava enquanto Aécio jogava para tirar a chapa Dilma/Temer e convocar uma nova eleição. Já Alckmin queria manter Dilma no cargo, sangrando e ferrando a Nação até 2018, quando também termina o mandato dele no desgoverno paulista.
Por causa de que os tucanos mudaram de idéia? 

Uma pista: 

A Polícia Federal concluiu o inquérito sobre o cartel metroferroviário que operou em São Paulo entre 1998 e 2008 ( Leia ). 
Foram indiciados 33 investigados por corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro, evasão de divisas, formação de cartel e crime licitatório. 
Entre os indiciados estão servidores públicos, doleiros, empresários e executivos de multinacionais do setor que teriam participado do conluio para obter contratos com o Metrô de São Paulo e a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). 
O inquérito chegou à Justiça Federal e em breve teremos uma série de delações premiadas.
Lado a lado com essa gentalha está a fina flor da bandidagem política brasileira (
 Leia). 
Os defensores do impeachment não resistem a uma Operação “Puxando a Capivara”. Leia ( Este link é meu)
Não salva um!
Não sabemos, ainda, o que Temer está dando a essa 'turma do mal', mas é fácil saber o porque de tanto malabarismo. 
Enquanto o impeachment anda no Congresso o TSE publicou o resultado de um julgamento que mantém investigação contra Dilma e Temer. 

O TSE abriu uma ação para cassar achapa Dilma/Temer 

A ação pede a cassação do mandato de Michel Temer e Dilma Rousseff por abuso de poder econômico nas eleições.
O PMDB já decretou o fim antecipado do mandato de Dilma mas, EM DESESPERO COM A DECISÃO DO TSE, TENTA SALVAR TEMER

Agora, num exercício de imaginação, pensemos como um petista: 
A quem aproveita o impeachment da Dilma? 
Ao PT. E ao Lula! 
Lula sabe que Dilma não tem mais salvação. 
Não à toa Lula demorou em se pronunciar sobre abertura de impeachment contra Dilma. 
Ele nem liga.
Lula nunca ligou à mínima para Dilma, nem para o governo, nem para o Brasil e nem para os brasileiros. 
O foco de Lula é o poder. 
Tanto que disse: ‘melhor perder ministérios do que a Presidência’ (Leia ).
Não à toa Lula desanca Dilma e seu governo e, sem nenhum pudor, dispara: 'O Brasil de Dilma é um trem fora dos trilhos' (
Leia ).
Para Lula o impeachment contra Dilma é o melhor dos mundos. O PT sai do governo, entrega os escombros, e assume o bom e velho discurso de 'oposição'. 'Se perdermos as eleições em 2016 nas cidades acabou PT', afirmou Lula. 

O pilantra não desiste. Vai recomeçar de baixo.

Para os petistas, é melhor sacrificar uma rainha que não reina (Dilma) a perder, sem nenhuma oportunidade de recuperação, um rei (Lula) sem o qual o partido desaparecerá de vez e cuja imagem se desgasta também em função do poste que colocou na Presidência da República.
Desnecessário dizer que o impeachment de Dilma é, claramente, um engodo político. 
Simplesmente impedi-la não resolve o impasse institucional e nem soluciona a crise. 
Vai apenas adiar a solução sacrificando ainda mais o povo brasileiro.

Temos que agir. 



Não vamos derrubar um. Lutemos! Derrubemos todos! O povo precisa fundar o seu próprio partido e ditar seus próprios interesses! A história se repete, a primeira vez como tragédia e a segunda como farsa. A única garantia possível de democracia é um fuzil no ombro de cada trabalhador!

Para o povo o que resta? 


  • A economia brasileira passa pela maior crise em décadas e está se liquefazendo. 
  • A recessão está arrasando empregos e liquidando setores inteiros, trazendo o desespero a milhões de famílias que começam a passar necessidades. 
  • Empresários se vêem encurralados com a falta de perspectivas para seus negócios. 
  • A crise já encolheu as encomendas; 
  • A inadimplência e os juros altos já devoraram o Capital de Giro; 
  • As demissões alimentaram milhões de ações trabalhistas, que podem custar a própria sobrevivência da empresa. 

A nossa hora é agora!

Nenhum político pauta o debate ou suas ações para tirar o Brasil desta crise. 


Ao contrário, todos eles só debatem sobre mais aumentos de impostos, distribuições de cargos, conchavos e indicações de apadrinhados para participar da PILHAGEM.
Eu já disse e repetirei quantas vezes se façam necessárias: Para solucionar isso só há um jeito: Desobediência civil e revolta popular. NÃO HÁ OUTRO CAMINHO!

Esta foi a minha reação:



"Tudo isso é tão alucinante. 
Eu concordo com você, em primeiro lugar, óbvio, qualquer um que parar um minutinho para pensar e usar o bom senso só pode concordar. 
É que hoje eu estou particularmente exausto depois da longa jornada de ontem entre a euforia dos loucos que pedem pelo impeachment sem ponderar as conseqüências, gente que não sabe absolutamente nada de política e ainda por cima não tem o menor pudor de apoiar uma ação claramente golpista como essa do impeachment.  
Todos esses problemas realmente não passam pela cabeça do brasileiro médio e não vejo meios para fazê-los entender isso, mi sinto tão frustrado. 
Além disso, os autores desse caos - porque o caos está sendo articulado desde as eleições, eu não tenho dúvida - os responsáveis por isso tudo conseguiram dividir a nação em um modo que eu jamais tinha visto antes. O ódio é muito grande entre as pessoas e elas não querem o diálogo, aqui falamos apenas entre pessoas que pensam da mesma maneira e não fazemos progresso em nenhuma direção. 
Estamos descobrindo um Brasil sem pudor, sem regras, sem honra, oportunista, cínico, ignorante, um lugar horrível para se viver. 
Eu entendo que a mídia tem uma grande responsabilidade nisso mas acredito que boa parte dessa responsabilidade é da sociedade que está podre em suas raízes, perderam seus valores, além de não conseguirem reconhecer seus inimigos, não são capazes de avaliar os fatos pacatamente e não têm um mínimo vislumbre do futuro que nos espera. 
Como você vê, estou deprimido, triste, desencorajado porque o material humano que temos à disposição é em sua grande maioria de péssima qualidade e isso não se muda facilmente. 
Duvido muito até mesmo que alguém pegue em armas e vá para as ruas defender seus direitos pois não querem nem mesmo ir para as ruas protestar pacificamente. 
Você viu o que aconteceu no Congresso ontem - os 272 votos que aprovaram a instalação da comissão que irá analisar o pedido de impeachment, contra 1999 a favor. Votaram a chapa alternativa mesmo que o Cunha tenha violado o regimento da Casa e determinado que as votações fossem secretas ( ou justamente por isso). 
Hoje pouco se falou dessas violações e do comportamento vil dos deputados o que quer dizer que temos um Congresso, uma imprensa e um povo cúmplice, desonesto, fanfarrão. 
Onde estão as pessoas honestas deste país? 
Porque se calam? 
É por desinteresse, covardia ou cumplicidade? 
Pode ser que seja por pura burrice mas isso não muda o fato de que temos muito pouco apoio para reverter uma situação gravíssima. 
Temos, ao contrário, milhões de ignorantes raivosos gritando slogans nas redes sociais e prontos para sair às ruas contra seus próprios interesses."
Obviamente eu notei que algo importante tinha acontecido neste meio tempo e resolvi fazer um post desse assunto e compartilhar, logo, sinto que estou de pé novamente. Pelo Brasil, pelo bem estar de todos nós.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor me de a sua opiniao