Pesquisar este blog

sábado, 31 de outubro de 2015

Como Defender Um Principio

Swami Kriyananda nos convidou para o chá uma tarde para discutir uma mudança que ele tinha em mente para Ananda. Quando ele perguntou o que achávamos, eu respondi com alguma emoção, porque eu senti que um princípio estava em jogo. Swamiji me olhou com firmeza e disse: "Você pode estar certo, mas quando você fala tão emocionalmente, é difícil aceitar que o você está dizendo."

Um pouco mais tarde outra pessoa se juntou a nós, e Swami pediu-lhe para considerar a mesma pergunta. Embora ela tenha chegado à mesma conclusão que eu tinha expressado, suas palavras eram reflexivas e calmas. A ela, Swami disse: "Eu aceito a sua perspectiva como o caminho certo a tomar."

Princípios verdadeiros são poderosos porque estão enraizados na verdade impessoal. Segundo os ensinamentos de Paramhansa Yogananda, princípios verdadeiros são poderosos porque estão enraizados na verdade impessoal.

 Defendendo-os com uma reação emocional somente embassa  sua essência e enfraquece o seu impacto.

Recentemente eu encontrei estas palavras no livro de Kriyanandaji Viver Sabiamente, Viver Bem: "Se você se sente impelido a defender um princípio, não o faça sob a influência da raiva. Defenda suas crenças com alegria! Dharmic -o que quer dizer, justas-causas devem ser defendidas com retidão. Um alegre não-apego é a única maneira de montar sua defesa ".

Uma das minhas histórias favoritas sobre como defender princípios é sobre a vida de um dos pais cristãos, St. Antonio. Ele vivia sozinho nos desertos do Egito, orando e meditando em cavernas isoladas por muitos anos. Ao mesmo tempo, uma controvérsia religiosa começou a crescer na igreja cristã emergente, ameaçando destruí-la.

O cisma era centrado em torno de dois pontos de vista opostos sobre Jesus Cristo. Um lado declarava que ele era um encarnação divina, um ser iluminado. O outro declarava que ele era um professor sábio, mas não de uma exaltada estatura espiritual. Debates carregados de emoção enchiam a grande igreja em Alexandria, causando crescente confusão nas mentes dos seguidores de Cristo.

Finalmente, em desespero, alguns jovens monges procuraram Antonio no deserto e pediu-lhe para resolver o debate. Relutantemente, ele voltou para entre os homens, e entrou discretamente pelo fundo da igreja, onde o debate estava no auge. Tão grande era a sua presença espiritual que um por um todos se viraram para olhar para ele e as vozes iradas ficaram em silêncio.

Embora ele não estivesse acostumado a falar, ele proferiu quatro palavras que mudaram o curso do cristianismo. Antonio disse simplesmente: "Eu vi ele," e fugiu silenciosamente. O debate acabou, e Cristo foi reconhecido como uma encarnação do próprio Deus.

Se você acredita em algo, seja um ser divino ou um princípio, torne-se uma única coisa com ela em seu coração. Quando as palavras forem necessárias para defendê-la, você terá a força interior para defender a verdade.

Nayaswami Devi

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor me de a sua opiniao