Pesquisar este blog

terça-feira, 1 de setembro de 2015

A Grande Mudança


Grandes mudanças estão diante do mundo e a cada dia nos aproximamos mais delas.
 Na verdade, já começaram. Qualquer um que parar para refletir sobre as  grandes mudanças dos últimos anos verá a tendência das coisas. Estamos entrando em um novo grande ciclo da humanidade, e tudo que é velho está sendo deixado para trás como uma velha casca desgastada.
Antigas convenções, ideais, costumes, leis, ética e posições sociológicas, econômicas, teológicas, filosóficas e metafísicas foram superadas, e estão prestes a serem abandonadas pela raça humana.
O grande caldeirão do pensamento humano está borbulhando violentamente, e muitas coisas estão vindo à superfície. Infelizmente porém, como em todas as grandes mudanças, o bem virá apenas com a dor, todo nascimento é acompanhado pela dor.
A humanidade sente uma dor e agitação perpétuas, mas não conhece a doença nem o remédio. Muitos casos de diagnósticos falsos e prescrições inúteis são conhecidos até hoje, e se tornarão ainda mais comuns com o passar dos anos.
Muitos falsos salvadores da raça humana - curadores da dor da alma e da mente - surgirão e cairão. A raça humana pode esperar de tudo.
As mudanças que estão diante de nós são tão grandes quanto as mudanças no pensamento e na vida descrita no final do romance de HG Wells, intitulado "Nos dias do cometa."
Na verdade, Wells indicou nessa história algumas das grandes mudanças que estão diante da raça humana e que já tinham sido reveladas aos estudantes pelas almas mais avançadas - a visão profética do escritor parece maravilhosa, até que se percebe que até o escritor está sendo usado como uma parte integrante da máquina mental da  Mudança mencionada.
Mas a mudança não será causada pelo novo gás causado pela queima da superfície da Terra por um cometa que passa. Ela virá a partir do desdobramento da mente humana, processo agora em curso.
Não são os sinais de agitação mental e desconforto cada vez mais evidentes à medida que os dias passam? A dor está crescendo mais e mais, e a humanidade está começando a se preocupar, se irritar e gemer. Ela não sabe o que quer, mas sabe que sente dor e quer algo para aliviar essa dor. As coisas velhas estão começando a cambalear e cair, e as ideias consideradas sagradas por anos estão sendo deixadas de lado com uma  surpreendente irreverência. Sob a superfície da nossa civilização, podemos sentir o esforço e ouvir os gemidos das ideias e princípios que estão se esforçando para forçar sua saída para o plano da manifestação.
Os homens estão correndo de um lado para outro clamando por um líder e um salvador. Tentam de tudo mas não encontram o que procuram. Querem uma satisfação que se distancia cada vez mais.
Todavia toda esta procura e decepção é parte da Grande Mudança, e está preparando a humanidade para o que vai acontecer.
Porém o alívio não virá de qualquer coisa ou coisas. Ele virá de dentro.
Assim como quando, na história de Wells, as coisas se endireitaram quando o vapor do cometa clareou a mente dos homens, também as coisas vão tomar seus devidos lugares quando a mente da humanidade  será esclarecida pelo novo desdobramento que já está em andamento.
Os homens estão começando a sentir as dores uns dos outros e encontram-se insatisfeitos com a velha regra de "cada um por si e o diabo por todos" – que costumava satisfazer os mais bem-sucedidos mas que agora satisfaz a poucos.
O homem no topo está se tornando solitário, e insatisfeito, descontente e seu sucesso parece assustá-lo de alguma maneira misteriosa enquanto o homem que está por baixo sente dentro de si estranhos anseios, desejos e insatisfação. Atritos novos estão surgindo, e ideias novas e surpreendentes estão sendo de repente avançadas, apoiadas e rejeitadas. As relações entre as pessoas parecem ser insatisfatórias. As velhas regras, leis e obrigações não funcionam mais. Novos, estranhos e selvagens pensamentos estão vindo às mentes das pessoas, que não se atrevem a confessar aos seus amigos, ainda que esses mesmos amigos estão tendo ideias semelhantes dentro de si.
A questão é que, de alguma forma, no fundo deve ser encontrada uma certa honestidade, pois é daqui que o problema parece vir, o mundo está cansado de tanta hipocrisia e desonestidade em todas as relações humanas, e está clamando para voltar de alguma maneira, à verdade e honestidade de pensamento e ação. Mas não se vê uma saída! E não vamos ver a saída até que a humanidade se desenvolva ainda mais. E a dor do novo desdobramento está agitando a humanidade profundamente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor me de a sua opiniao