Pesquisar este blog

sábado, 18 de maio de 2013

A fé e o Fanatismo

Estou lendo um livro muito interessante de Swami Kriyananda, inspirado nos ensinamentos de nosso amado guru Paramhansa Yogananda intitulado As Revelações de Cristo o qual traça paralelos entre o Hinduísmo e o Cristianismo, ou melhor, entre o Sanaatan Dharma - a eterna, verdadeira, universal religião, conhecida desde tempos imemoráveis na Índia e os ensinamentos de Jesus.
É interessante notar como a Verdade é única e imutável; a mesma Verdade foi expressa em várias maneiras, em diferentes momentos da história da humanidade, por diversos Mestres, cada um nascido em um lugar diferente do outro, pertencente á uma cultura diversa da outra.
Entretanto a essência da mensagem sempre foi a mesma. Os profetas de todos os tempos e das várias tradições sempre tiveram as mesmas visões e intuições mas, apesar disso, cada religião tenta desde sempre se impôr sobre as outras reivindicando para si a iluminação de Deus, a perfeita comunhão com o Divino.
A mensagem subliminal que todos os Mestres divinamente iluminados deixaram é a mesma: o objetivo da existência humana é a autorealização, que quer dizer a libertação da ilusão de sermos separados de Deus, a não identificação com o ego, o superamento das ilusões de Maya ou Satanás e finalmente a união com Deus na eterna felicidade.
O desapego aos bens materiais e o superamento de todos os desejos é indispensável para uma perfeita comunhão com Deus.
 Cada Mestre disse isso de uma forma diferente dependendo do grau de iluminação dos povos na época em que vieram sobre a terra.
Jesus foi enviado como o Filho Unigênito de Deus enquanto possuidor da Consciência Crística, aquela manifestação de Deus que começou existir com a manifestação da Criação Cósmica e que é reabsorvida pelo Espírito no fim da Manifestação, chamada no Sanaatan Dharma como" Dia de Brahma".
Dura bilhões de anos para se dissolver de novo na Pralaya para seguir-se uma "Noite de Brahma".
Então é clara a mensagem, precisa abandonar o mundo e entrar em comunhão com Deus para conseguir a libertação final da corrente das reencarnações e unir-se de novo a Deus.
Os Mestres deixaram vários ensinamentos para nos ajudar no nosso percurso de retorno a Deus. Não posso entrar em detalhes aqui mas a Bíblia assim como a Baghavad Gita, o Corão e os outros livros sagrados estão cheios de ensinamentos preciosos sobre como desenvolver a humildade e diminuir o ego para se santificar. 
Presumindo que a maior parte dos meus leitores conheçam os mandamentos de Jesus não vou citar nem aqueles.  É claro para todo mundo que a verdadeira religião se baseia em princípios como a lei do karma ou do retorno, no amor sincero e desinteressado, na humildade, na caridade, na devoção, na honestidade, no amor sincero por Deus, no respeito pelo próximo e pelos compromissos assumidos, na justiça, na equidade e no desapego pelas coisas materiais.
Tudo isso para esclarecer a minha sinceridade ao tratar o tema de hoje.   Vocês já prestaram atenção a um fanático?
Sim, eu quero falar justamente de fanatismo hoje.
Este é um período histórico muito interessante que estamos vivendo; as pessoas estão prestes a se acordarem para uma nova realidade e o mundo conhecerá em breve uma grande transformação.   Nesta nova era mais iluminada as pessoas vão querer conhecer a Verdade sobre os temas importantes da vida humana e sobre a criação e dissolução do Universo.
 O cristianismo está atravessando uma profunda crise embora estatisticamente isso ainda não seja evidente. Ele perdeu a sua essência deixando de lado a sincera procura por Deus em prol de um pragmatismo estéril. A doutrina do novo cristianismo tem bem pouco a ver com os verdadeiros ensinamentos de Jesus.
 No entanto existe nesta nova era  um retorno à fé, a ciência sozinha não é mais
capaz de dar respostas satisfatórias, ao contrário, ela descobriu que tudo no universo é energia em suas multiplas manifestações, praticamente a confirmar os ensinamentos dos sábios de cada época segundo os quais a matéria é pura ilusão, que a única realidade é Deus.
As
pessoas procuram as igrejas á procura de uma real experiência de Deus sem todavia encontrar uma profunda confirmação da crença que elas desejam transformar em fé.
 A Igreja Católica historicamente vem calando os santos que se pronunciam contra os seus dogmas os quais são sabidamente em contraste com os ensinamentos de JESUS.
As igrejas evangélicas brotam como fungos por toda parte com o intento de angariar dinheiro e basta.
As poucas congregações sinceras que sobraram têm pouca coragem de ir contra uma cultura estabelecida há séculos e gritar a verdade escrita nas escrituras. É provável também que as massas não estejam prontas para a Verdade.
Onde está a verdadeira religião?
Retorno á minha pergunta de antes, vocês já prestaram atenção nos fanáticos?
Eles têm um olhar meio lunático, falam somente das paranóias deles, não dão margem para réplicas, falam alto e gesticulam muito.
Normalmente não aceitam opiniões
Adicionar legenda
contrárias e não se perturbam por serem injustos.
Nunca são objetivos.
Pensam que a vida alheia seja de interesse deles e interpretam a palavra de Deus segundo a conveniência deles.
Onde fica o amor cristão para estas pessoas? E a tão amada por Deus, a humildade?
Quero contar um episódio que me faz pensar bastante.
Uma vez estávamos em uma casa de campo para um culto de adoração. Éramos uns vinte e como de norma naquela congregação, no momento da palavra divinamente revelada fazemos uma oração para que Deus mande um ponto da Bíblia para ser lido e interpretado profeticamente.
Um orador se levantou, inspirado por Deus e leu o texto que lhe se tinha revelado: Mateus 17:10-13. Creio que os versículos tenham sidos exatamente esses, embora não seja seguro que fossem só estes.   Neste trecho da Bíblia Jesus fala com os seus discípulos sobre a reencarnação mas sendo esta uma doutrina negada pelo cristianismo moderno, o pregador se viu enormemente constrangido e ignorou o texto lido para explanar sobre outros temas antes de concluir o sermão com extremo embaraço.
 Naquela ocasião ficou claro que a Verdade para eles é secundária em relação á doutrina.
Existem outras referências á reencarnação na Bíblia, por exemplo em Mateus 16:13-20. O que eu quero dizer é que as igrejas pregam somente o que lhes interessam,não têm um profundo compromisso com a Verdade. 
Nestes dias em que se fala muito em
casamento gay, se ouve também rumores de um enorme grupo de fanáticos sem um mínimo de bom senso que ameaçam manifestações em Brasília contra uma resolução do Supremo Tribunal Federal. Como se a liberdade dos outros diminuisse a deles. Como se a igualdade dos cidadãos lhes ofendesse.
Onde está o espírito cristão nisso tudo?  Não seria melhor se esses pervertidos se dedicassem ás orações, as meditações e á obras de caridade invés de disturbar a quiete pública para reivindicar a Abolição de um Direito que uma minoria adquiriu depois de séculos de humiliações e injustiças. O termo" pervertidos" aqui se coloca porquê é uma aberração se ofender pela justiça feita aos outros sem que se perca nada com isso.
 A vocês o juízo.

Deus com certeza, na sua justiça e magnanimitude se pronunciará em seguida.
Para quem quiser aprofundar sobre a relação homossexualidade e religião leia o meu post neste blog: http://www.estarbem.biz/2013/03/a-homofobia-e-religiao.html



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor me de a sua opiniao